×
Tratamento ortodôntico em crianças

Tratamento ortodôntico em crianças

  • 30 de Janeiro de 2019

Quando os dentes de leite começam a dar lugar aos dentes permanentes, pode ser que os pais comecem a notar que os dentes dos seus filhos não estão nascendo tão alinhados como eram antes. Mas, o que fazer nestes casos? Esperar que todos os dentes permanentes já tenham nascido para procurar um odontopediatra?

Nada de ignorar os sinais, a visita ao odontopediatra é a melhor alternativa para o problema.

Então, quando devo iniciar o tratamento ortodôntico no meu filho?

O momento mais oportuno para iniciar um tratamento ortodôntico em uma criança é logo depois de notar algum problema. As visitas regulares ao dentista iniciadas logo após ocorrer o nascimento dos dentes permanentes faz com que o profissional acompanhe toda a evolução dentária e o seu desenvolvimento, conseguindo detectar o início de problemas que podem já ser evitados e controlados no começo, antes que se agrave ainda mais.

O objetivo do tratamento ortodôntico é alinhar e endireitar os dentes e toda a arcada dentária. Dentes acavalados ou tortos podem gerar constrangimentos na escola, vergonha de sorrir, constantes dores de cabeça devido a mastigação incorreta, noites mal dormidas e o desgaste dos dentinhos. Os dentes tortos não são um problema hereditário, antes mesmo dos dentes de leite serem substituídos pelos dentes permanentes, já é possível ver o desenvolvimento deles.

O aparelho ortodôntico é a única opção?

Apesar de ser o tratamento ortodôntico mais conhecido, o aparelho fixo não é necessariamente a única forma de corrigir os dentes na infância. Hoje em dia, com a ajuda da tecnologia, existem outras formas que podem resolver este problema.

O Invisalign First, por exemplo, é um aparelho transparente, sem fios metálicos e sem braquetes, feito especialmente para atender crianças e adolescentes com problemas ortodônticos. O Invisalign First causa menos desconforto e menos dor durante o tratamento ortodôntico, podendo ser retirado na hora das refeições.

É possível também usar os aparelhos móveis convencionais. Porém, estes são eficientes apenas nessa fase, isso porque a formação óssea e dentária ainda está em andamento e, por consequência, pode ser mais facilmente alterada.